.

.

1 de abril de 2020

População deve aguardar desfecho do Governo Federal sobre o “auxílio emergencial” para saber qual serviço procurar

Desde que surgiram os primeiros rumores sobre o pagamento de um auxílio aos trabalhadores autônomos de todo País, os Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) localizados em Paulista, na Região Metropolitana, passaram a receber muitas pessoas interessadas na liberação dos R$ 600 prometidos pelo Governo Federal. A procura tem sido a mesma na Sala do cadÚnico/Bolsa Família, onde funciona a Secretaria de Políticas Sociais e Esportes da cidade, em Maranguape I. Uma situação que tem preocupado bastante os profissionais do município primeiro pela falta de informações concretas por parte da União sobre o recurso e também pelo aumento de pessoas circulando nas ruas num momento em que ficar em casa é muito importante para conter o avanço do Coronavírus.

A coordenadora do CadÚnico/Bolsa Família da Secretaria de Políticas Sociais e Esportes do Paulista, Fernanda Medeiros, disse que ainda é cedo para procurar a prefeitura, mesmo que a pessoa esteja no perfil de recebimento do valor e não possua cadastro no sistema dos programas sociais. "É bom destacar que o Governo Federal ainda está estudando a criação de uma plataforma para facilitar a vida da população, possibilitando que cada um possa se cadastrar por essa ferramenta", explicou. 

Apesar disso, Fernanda Medeiros faz questão de destacar que as pessoas continuarão sendo orientadas. “Vamos continuar acolhendo essas pessoas e explicando que o município ainda aguarda um posicionamento oficial do Ministério da Cidadania sobre o auxílio emergencial, também chamado de coronavoucher. É importante reforçar que as autoridades envolvidas nessa questão ainda estão definindo os detalhes dessa liberação. Então, nesse momento, é importante que as pessoas sigam as orientações do Ministério da Saúde e permaneçam em casa”, destacou.

O município do Paulista conta com seis Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) e uma sala do Bolsa Família. Apesar da preocupação com o avanço do Coronavírus, todos os serviços continuam funcionando na cidade. O atendimento ao público nas unidades segue o horário estabelecido para os funcionários que atuam na sede da secretaria, ou seja, de segunda a sexta, das 8h às 12h.

Por: Francisco Neto

Nenhum comentário:

Postar um comentário