.

.

8 de maio de 2020

Compra Local: Governo de Pernambuco inicia distribuição de alimentos para pescadores e marisqueiras

Os alimentos que compõem a cesta foram comprados de agricultores familiares por meio de chamamento público que selecionou os fornecedores da iniciativa 

Recife, 08/05/2020 – Pescadores e marisqueiras dos municípios de Sirinhaém, São José da Coroa Grande, Cabo de Santo Agostinho e Goiana receberão, a partir desta sexta (8/5), o primeiro lote de cinco mil kits nutricionais do Programa Compra Local. Os alimentos que compõem a cesta foram comprados pela Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), empresa pública ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, diretamente de 23 cooperativas e associações que têm como ponto focal plantações de agricultores familiares de 20 municípios espalhados por todas as regiões de Pernambuco, por meio de chamamento público que selecionou os fornecedores da iniciativa. A logística de repasse dos kits será realizada pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, a partir do cadastro dos pescadores feito pela Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade. O Compra Local foi lançado em 14 de abril e investirá R$ 1 milhão na compra das mercadorias. A Agência tem como meta distribuir, no total, 20 mil kits.

Segundo o presidente da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), Roberto Abreu e Lima, o programa chega para atender duas causas importantes. A primeira contemplando os pequenos agricultores do interior do estado que precisam vender seus produtos e não estão conseguindo escoar as mercadorias, e a segunda auxiliando famílias que estão passando por dificuldades e que não tem como comprar comida. “Estamos adquirindo os insumos de produtores diretamente impactados pela pandemia. Trata-se de um apoio a quem não está conseguindo escoar sua produção. Além disso, serão atendidas famílias que precisam dos alimentos. Com o programa, ajudamos quem está no início da cadeia produtiva e quem está no final do processo”. 

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Sileno Guedes, a definição do grupo se deu a partir da avaliação dos impactos sofridos pela categoria com a paralisação das atividades econômicas em virtude do coronavírus. “O governador Paulo Câmara nos pediu para avaliar como poderíamos ajudar esse grupo de pescadores, que já havia sofrido com a crise da mancha de óleo que atingiu nosso litoral no final do ano passado. Já fizemos uma primeira entrega de cestas básicas doadas pelo grupo Empresários por Pernambuco e agora estamos com essa nova fase de apoio através do Compra Local. O auxílio vai chegar a todos os municípios do litoral pernambucano”, afirma o gestor. 

O secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, José Bertotti, reforçou que, desde a crise do petróleo, o Governo de Pernambuco tem promovido ações na busca de garantir a sustentabilidade, saúde e segurança alimentar dos pescadores e comunidades tradicionais. “Através do Comitê da Pesca Artesanal, conseguimos construir um importante canal de diálogo com o segmento e criar um cadastro atualizado dos pescadores e pescadoras em atividade no litoral do Estado. Esse instrumento será usado para fazer chegar os Kits nutricionais até eles. Estamos trabalhando em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Social para que todos sejam contemplados”, disse Bertotti. 

A logística da montagem das cestas conta com a colaboração do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), ligado à Secretaria de Desenvolvimento Agrário, responsável por coletar os produtos nos municípios. O Sistema Fecomércio/Sesc/Senac-PE está entrando com o armazenamento e organização dos kits, por meio do Banco de Alimentos do Sesc PE. “Ao participarmos do Compra Local, colaboramos com milhares de famílias de Pernambuco que estão atravessando este momento tão difícil de pandemia sem ter o que comer em seus lares. Atendemos, assim, a missão do Banco de Alimentos do Sesc, que todos os anos, desde 2002, atende dezenas de instituições, entre hospitais, creches, abrigo de idosos”, comentou o presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac-PE, Bernardo Peixoto.

O kit é composto por 15 produtos. Entre os itens estão o mel, o leite de cabra, o queijo coalho, o abacaxi, a alface, a banana pacovan, a farinha de mandioca, a goiaba, a manga, a mandioca, a batata doce, o ovo de galinha, o ovo de codorna e o jerimum. 

A cesta também contará com mais um alimento, fruto da doação da Cervejaria Ambev, que repassou 10 toneladas de goma de mandioca para o programa. "Doamos nossa fécula de mandioca, que é utilizada como matéria-prima da cerveja Nossa, para produzir tapioca, um alimento muito presente na dieta do pernambucano", explica a gerente de Marketing de Nossa, Tiemy Schneider.

A AD Diper realizou as compras dos produtos de acordo com a classificação das entidades, baseado no menor preço, facilidade na logística e volume a ser ofertado. O pagamento às entidades é semanal por meio da apresentação das notas fiscais referente aos produtos coletados. 

Segundo o presidente da Associação dos Apicultores de Serra Talhada, Cícero Aldo dos Santos Rodrigues, apesar do momento de pandemia e das dificuldades enfrentadas o sentimento de esperança tem permanecido firme. “Esse programa, neste momento, está sendo fundamental para o agricultor investir na sua atividade. É uma oportunidade única. Antes, os produtores estavam tendo que vender seus produtos para os atravessadores com preços inferiores ao justo. Agora, estamos com a garantia de receber o valor certo pela produção. Gostaria de agradecer o apoio aos arranjos produtivos locais, pois isso eleva a autoestima do agricultor”, pontua. 

DOAÇÕES INDIVIDUAIS 

A população em geral, empresas e entidades também poderão doar valores para a compra dos kits, realizando depósitos em nome da AD Diper, CNPJ 10.848.646/0004-20, Caixa Econômica Federal, Agência 1583, Conta corrente 3494/9. 

Por: Francisco Neto

Nenhum comentário:

Postar um comentário