.

.

16 de maio de 2020

Prefeitura e PM realizam nova fiscalização para manter em funcionamento apenas os serviços essenciais no Centro do Paulista

Fora do decreto estadual que prevê medidas mais restritivas de isolamento social, o município do Paulista vem fazendo a sua parte para manter as pessoas em casa, evitando o avanço do Coronavírus na cidade. Neste sábado (16.05), mesmo debaixo de chuva, funcionários da Prefeitura e da Policia Militar (PM) realizaram mais uma fiscalização no comércio popular e na feira livre do Centro para fazer valer as determinações sobre o funcionamento dos serviços considerados essenciais.

A ação começo logo cedo na Rua Siqueira Campos, principal via do comércio da cidade. O principal objetivo foi evitar que estabelecimentos não autorizados abrissem as portas. Uma das lojas, que trabalha com calçados, chegou a receber parte dos funcionários, mas não para atender os clientes. A equipe foi acionada pela gerência para ajudar na manutenção do telhado danificado por conta das fortes chuvas. Apesar disso, os profissionais envolvidos na fiscalização fizeram questão de conferir isso de perto.

“Fizemos questão de ir nessa loja para conversar com a gerência sobre o funcionamento do negócio. Por se tratar de uma loja de calçados, ela não se encaixa no decreto de essenciais, ou seja, não pode abrir por conta da pandemia. Fomos recebidos muito bem recebidos pela direção, que fez questão esclarecer o que motivou a convocação dos funcionários”, frisou o coordenador de Fiscalização do Procon Paulista, Edir Cordeiro.

Durante a ação, os servidores do município também fiscalizaram a feira livre do Centro. Mesmo se tratando de um serviço essencial, muitos vendedores estavam sem máscaras, o que não é permitido. “Existe um decreto estadual que determina o uso de máscaras. Hoje, durante essa fiscalização, fizemos questão de abordar essas pessoas, higienizar as mãos delas com álcool e entregar máscaras novas. Distribuímos umas 50 por aqui. Apesar disso, estamos percebendo que de uns tempos pra cá a população está se prevenido mais”, disse Laurindo Neto, da Secretaria de Segurança Cidadã e Defesa Civil, que foi um dos coordenadores da ação. A iniciativa também contou com o apoio da Guarda Municipal e de agentes de trânsito.

Além do comércio e da feira livre do Centro, as fiscalizações integradas estão ocorrendo em diversos bairros da cidade. Além da parte comercial dessas localidades, os servidores da Prefeitura e da PM visitam áreas públicas, como praças, áreas de lazer, etc. “Desde o início da pandemia, estamos diariamente nas ruas para fazer valer o decreto de essenciais. Graças às ações integradas, dia e noite estamos conseguindo evitar aglomerações e, consequentemente, a disseminação da Covid-19 na cidade”, destacou o fiscal da Diretoria de Controle Urbano (DCU), Alberes Severino da Silva.

Para denunciar aglomeração de pessoas ou o funcionamento de lojas e comércios não essenciais, a população do Paulista tem três números de telefone à disposição. O primeiro é o 190 da Polícia Militar, o segundo é o 153 da Guarda Municipal, e o terceiro é o 9.9635-0392 da DCU. Todos os contatos estão funcionando em regime de plantão.

Por: Francisco Neto

Nenhum comentário:

Postar um comentário