.

.

19 de maio de 2020

Prefeitura realiza a entrega de cestas básicas a famílias carentes do Paulista

“O dia a dia nesse período está sendo muito difícil. Eu sou manicure e não estou podendo trabalhar. Eu tenho uma criança deficiente. Meu filho, de apenas três anos, sofreu uma paralisia no braço direito, e nesse momento de pandemia do novo coronavírus que estamos vivendo, essa ajuda que a prefeitura está dando está sendo essencial”.

Esse é o retrato da rotina de Marcela Santos da Silva, de 38 anos, que como outras famílias inscritas no Programa Criança Feliz do Paulista, sofre uma dura realidade, principalmente neste período de quarentena, e que foram beneficiadas na tarde desta segunda-feira (18) com a entrega de cestas básicas pela prefeitura, através da Secretaria de Políticas Sociais e Esportes. A ação ocorreu nos seis Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) espalhados pela cidade. A entrega beneficiou um total de mil famílias atendidas pelo programa, que está inserido na Proteção e Atenção Integral à Família (PAIF), cujo objetivo principal é promover o desenvolvimento integral da criança em situação de vulnerabilidade e risco social.

Roberta Souza tem 27 anos e é técnica de enfermagem. Ela, que no momento está desempregada, aprovou a ação. “Eu estou achando muito boa essa entrega. Eu sou técnica de enfermagem e estou desempregada. Nesse momento a dificuldade só aumenta, e essa cesta chegou em boa hora, sendo de grande ajuda para a minha família”.

De acordo com a secretária de Políticas Sociais e Esportes do Paulista, Mércia Falconeri, essa entrega, assim como já ocorreu em outros momentos, visa beneficiar famílias carentes inscritas nos programas de assistência social do município. “Nós sabemos das dificuldades que muitas famílias carentes estão passando nesse momento. Pensando nisso, fizemos uma parceria com o Governo do Estado para beneficiar na tarde de hoje famílias carentes do município, que são atendidas pelos CRAS, com a entrega de cestas básicas. Além do Governo do Estado, contamos também com o apoio de empresas privadas e da própria sociedade, que contribuem e fazem com que essa corrente do bem seja estendida a muito mais famílias”, concluiu.

Por: Francisco Neto

Nenhum comentário:

Postar um comentário