.

.

4 de junho de 2020

Pontos críticos de lixo são transformados em jardins nas comunidades de Maranguape II e Jaguarana


Duas comunidades do Paulista foram beneficiadas pelo programa “Lixo Vira Flor”. Desta vez, a iniciativa, coordenada pela Secretaria Executiva de Serviços Públicos, transformou pontos críticos de lixo em jardins nos bairros de Maranguape II e Jaguarana. A ação agradou bastante a população, que fez questão de agradecer a parceria da prefeitura nesse importante trabalho.

Em Maranguape II, o programa contemplou uma área no final da Av. F, esquina com a Rua 78. O terreno estava sendo usado indevidamente para o descarte de todo tipo de material. A ação transformou o espaço não só em jardim, mas também em pracinha com direito a iluminação, a bancos e itens de decoração feitos com materiais recicláveis. O morador da localidade, Cláudio Fonseca, mais conhecido por Cláudio Bike, falou da importância da ação na localidade.

“Eu já cuidava de uma parte do terreno para o pessoal não colocar o lixo. Mas não conseguia conscientizar a população para o descarte correto no outro lado. Foi aí que surgiu a idéia de colocar plantas aqui pra chamar a atenção do pessoal. Fizemos isso assim que o caminhão da prefeitura passou e recolheu tudo. Hoje com o apoio do pessoal da limpeza urbana o jardim se transformou em praça. Agora está uma maravilha”, frisou.

A ação na comunidade da Jaguarana contemplou um trecho da Rua Clara Nunes onde mora a jovem Morgana Maia. “Foi uma maravilha essa ação aqui na rua. Muita gente se envolveu. Quem não participou diretamente, ajudou de outra maneira, doando mudas de plantas, por exemplo. Ficou muito bom. Agora vamos lutar por novas melhorias”, destacou a moradora da comunidade. O programa “Lixo Vira Flor” já beneficiou mais de dez comunidades do município, como Jardim Paulista, Arthur Lundgren I, Nobre, Vila Torres Galvão, Janga, entre outros. A ação, que busca sensibilizar a população para o descarte correto do lixo, é considerada uma das mais importantes da Diretoria de Limpeza Urbana da cidade. 

Por: Francisco Neto

Nenhum comentário:

Postar um comentário