.

.

10 de agosto de 2020

De volta ao cargo, Junior Matuto promete restabelecer serviços e contribuir com investigações

Após 17 dias afastado, o prefeito do Paulista Junior Matuto, voltou ao cargo durante solenidade realizada na Câmara de Vereadores da cidade. O vereador e primeiro secretário da mesa diretora, Eudes Farias, presidiu a sessão de recondução do prefeito. Na chegada ao local, o gestor foi recebido calorosamente pela população que aguardava para vê-lo reassumir o cargo. 

Mesmo com todos os cuidados tomados pelos organizadores para evitar tumulto e aglomeração, seguindo os protocolos sanitários com dispensador de álcool, distribuição de máscaras e orientação do locutor do evento, não foi possível conter a emoção das pessoas que faziam parte da gestão e que foram sumariamente exonerados pelo vice prefeito que assumiu provisoriamente o cargo de prefeito.

Junior Matuto conseguiu recuperar o mandato por meio de liminar do Supremo Tribunal Federal (STF). Reeleito em 2016, com mais de 67 mil votos, o gestor está à frente da prefeitura há sete anos e sete meses. No evento, Matuto reiterou seu juramento de servir ao município e ressaltou que algumas informações precisam ser esclarecidas, a exemplo do que foi noticiado sobre uma fraude na licitação. “Quero explicar que essa licitação foi feita e concluída em 2012, quando eu ainda era vereador da cidade e não o prefeito. Portanto, eu não era ordenador de despesa desse contrato e não fazia parte do núcleo gestor”, disse.

Outro ponto importante que foi esclarecido pelo prefeito está relacionado aos 21 milhões, onde foi acusado de desviar esse valor para a empresa Inove. “Essa história de que beneficiei a empresa, surgiu só porque eu fui motorista de compactador de lixo dessa mesma empresa em 2004. Mas, pelo contrário, o que fizemos foi contratar outra empresa em São Paulo, para refazer esses cálculos e conseguimos, inclusive, descontar mais que o Tribunal de Contas indicou. Vou marcar uma audiência com o presidente do Tribunal de Contas que é um órgão de controle e fiscalizador, para que toda essa questão seja esclarecida. Estou bastante tranquilo quanto a isso”, explicou Matuto. 

Junior Matuto ressaltou ainda que é de se estranhar essas denúncias aparecerem justamente nessa época próxima às eleições e completou dizendo que vai chamar imediatamente o povo de volta para trabalhar. “Durante sete anos, seis meses e alguns dias, nunca tivemos esse tipo de denúncia por parte de ninguém. Não iremos alimentar essa intriga e o que vamos fazer agora é chamar o povo de volta para pegar no serviço, os pais de família, que trabalham honestamente e fazem nossa cidade andar”, concluiu. 

A mesa solene foi composta pelo ex-chefe de gabinete do Paulista, Francisco Padilha, o deputado Francismar e os vereadores Evanil Belém, Edmilson do Pagode e Irmã Iolanda. Também compareceram ao evento os vereadores, Camelo do Seguro, Fabiano Paz, Nildo Soldado, Augusto Costa e Roberto Couto. O expediente interno na Prefeitura retornou parcialmente nesta segunda-feira (10.08). Os serviços essenciais serão retomados imediatamente. 

Por: Francisco Neto

Nenhum comentário:

Postar um comentário