.

.

12 de agosto de 2020

Junior Matuto acredita que as pessoas avaliam resultado de gestão e que vai ouvir o governador antes de decidir futuro político

O prefeito do Paulista, Junior Matuto, em entrevista concedida no programa Folha Política, no final da manhã desta quarta-feira (12.08), afirmou que a população não avalia desempenho de partido, avalia resultado de gestão. 

“Justamente, este resultado que temos é que nos fortalece. Conseguimos atender anseios antigos da população. Transformamos pesadelos permanentes em sonhos, como a construção do Mercado de Paratibe; duplicação das pontes do Banheiro do Soldado e da Comunidade do Barão; implantação de programas importantes como Olhar Paulista, Remédio em Casa; enfim, as pessoas vão avaliar propostas partidárias, e não isoladamente o partido. Porém, temos identidade partidária na cidade”, disse.

Junior Matuto assegurou ainda que está preparado para o que der e vier no processo eleitoral. Vai continuar trabalhando, sem falar mal de ninguém. Segundo o prefeito, seu afastamento de 15 dias e a forma de condução do governo provisório que passou pela cidade, mexeu muito com a população.

“Os últimos acontecimentos, com o caos se instalando na cidade, mexeu muito com o povo que foi totalmente solidário e não querem reviver momentos de terror. Aí, nós vamos continuar trabalhando, com humildade e sem prejudicar ninguém. Já temos muitos serviços prestados. Vamos dar continuidade aquilo que foi bom e o que não fizemos, teremos a oportunidade de fazer em um futuro bem próximo”, assegurou o prefeito.

Apesar das demissões sumárias e a descontinuidade dos serviços durante o afastamento do titular da gestão municipal, o prefeito assegura que não vai copiar a prática e tocar o terror na cidade com um “caça às bruxas”.

“Ao contrário do que fizeram nos 15 dias que o governo provisório passou na cidade, interrompendo serviços essenciais e procurando defeitos para ter uma chuva de denuncismo, não vou perder meu tempo. Vamos tocar todas as agendas positivas que já estavam programadas. O que o povo quer é solução. Problemas o povo já tem todos os dias”, argumentou o gestor municipal.

Quanto ao seu futuro, depois de encerrar os oito anos de mandato, Matuto informou que ainda é cedo para pensar no caminho que deve seguir na política. Adiantou ainda que vai procurar o governador Paulo Câmara, pois, não tomo nenhuma decisão sozinho.

“Eu penso e vivo muito o dia de hoje. Ouvi alguém dizer a Eduardo Campos que quando um rato persegue dois ratos, passa a noite e não pega nada. Estamos agora empenhados na questão do processo sucessório. Até porque sei que vai ser um jogo muito duro, muito baixo. Depois da eleição, pensarei no passo adiante. Construí relações na Região Metropolitana e no Estado de maneira geral. Mas, primeiro vamos consolidar este projeto municipal. Afinal, eu tenho que escutar o governador, pois, não sou líder de mim mesmo”, concluiu Junior Matuto. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário