.

.

17 de setembro de 2020

Gestores de Cultura da RMR discutem ações sobre a Lei Aldir Blanc no Paulista


O Amoaras Resort, em Maria Farinha, sediou nesta quinta-feira (17), o quinto encontro do Fórum de Gestores Públicos de Cultura da Região Metropolitana do Recife (RMR). Em pauta estava a Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, que vai conceder um auxilio emergencial aos artistas, coletivos e empresas que atuam no setor cultural e atravessam dificuldades financeiras durante a pandemia.

A Lei prevê o pagamento de três parcelas de R$ 600 para os trabalhadores da área cultural: artistas, contadores de histórias, produtores, técnicos, curadores, trabalhadores de oficinas culturais e professores de escolas de artes, dentre outros. 

Os recursos também poderão ser usados como subsídios para manutenção de espaços culturais, desenvolvimento de projetos e, ainda, linhas de crédito. O subsídio para pessoa física será repassado diretamente pelo Governo Estadual aos beneficiários, já para grupos e espaços culturais a responsabilidade é do município, através do que está previsto na Lei Aldir Blanc nos incisos II e III. Ao todo, R$ 2.163.019,23 (dois milhões, cento e sessenta e três mil, dezenove reais e vinte e três centavos) serão repassados ao município do Paulista para atender aos artistas locais.

“O objetivo desse encontro é oportunizar a troca de ideia entre nós gestores municipais sobre essa Lei de Emergência Cultural. Como se trata de algo novo, estamos procurando trocar experiências e informações para que o repasse da verba aos artistas aconteça de forma exitosa”, afirmou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Cultura do Paulista, Jorge Rocha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário