.

.

15 de setembro de 2020

Paulista acolhe os novos pacientes para cirurgia de catarata pelo programa “Mais Visão”


No Paulista, Região Metropolitana do Recife (RMR), 150 pacientes que serão contemplados com cirurgias de catarata através do programa “Mais Visão” participaram, nesta terça-feira (11), de um momento de acolhimento, no Centro Administrativo do município, em Maranguape I. Na ocasião, os pacientes conheceram como funciona o programa e as datas da cirurgia.

Presente no evento, o prefeito Junior Matuto fez questão de agradecer a toda a equipe da Secretaria Municipal de Saúde e de mostrar o seu contentamento com o programa. “A nossa equipe de saúde está zerando a fila das pessoas que precisam de cirurgia de catarata aqui no município. A partir do momento que através de uma cirurgia de catarata a gente coloca as pessoas em condição de enxergar o mundo, inclusive, de uma maneira diferente, a gente está melhorando a qualidade de vida delas, e isso é muito gratificante”, afirmou o prefeito.

Antes de realizar a cirurgia, os pacientes passam por algumas etapas, como: quatro consultas, treze exames oftalmológicos e cinco exames laboratoriais. “O programa Mais Visão oferece todos os exames pré operatórios no Centro da Visão de Pernambuco (CEVIPE). Os pacientes que precisam de cirurgia nos dois olhos farão a primeira cirurgia e com trinta dias farão a segunda. Após a cirurgia, todos os pacientes receberão colírio para passar no olho operado”, afirmou a secretária de Saúde, Fabiana Bernart, destacando o pioneirismo de Paulista neste tipo de cirurgia na RMR.

Até o momento, 934 pessoas já foram atendidas pelo programa. Com as 150 cirurgias desse novo mutirão, a prefeitura vai superar a marca de mil pessoas contempladas. O professor de gastronomia, Raimundo da Silva, 69 anos, mostrou um grande contentamento com a chance de voltar a enxergar com perfeição.

“A catarata tem prejudicado a minha visão de uma forma que eu não consigo mais sair de casa sem um acompanhante. Hoje enxergo tudo embaçado. Agora com essa possibilidade de voltar a enxergar com perfeição, eu já me sinto feliz e privilegiado”, afirmou o idoso.

O aposentado, Amaro Avelino, 84 anos, tratou a oportunidade de fazer a cirurgia gratuitamente como uma benção de Deus. “Eu mesmo não teria condições de fazer essa cirurgia na rede privada. Fazer gratuitamente, por conta do SUS, é uma felicidade enorme, uma benção de Deus”, afirmou o morador da cidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário