.

.

28 de novembro de 2020

Paulista: Secretário diz que ação da PF atende denúncia que fez ao MPE


O secretário de Educação de Paulista, Carlos Júnior, afirma que a ação de busca e apreensão da Polícia Federal realizada hoje na Secretaria tem a ver com uma denúncia que fez ao Ministério Público Eleitoral sobre indícios de irregularidades encontradas em computadores do órgão. De acordo com ele, as máquinas continham portarias da gestão de Jorge Carreiro enquanto esteve à frente da Prefeitura, nomeando servidores, em suas palavras, "com indicação de candidatos a vereador e do prefeito Yves Ribeiro, com fortes indícios de troca de emprego por votos".

O mandado de busca e apreensão foi expedido pela juíza da 12ª Zona Eleitoral de Paulista, Maria das Graças Serafim. Ainda na visão do secretário Carlos Júnior, trata-se de "prova de uso da máquina pública e abuso de poder com fins eleitorais".

A Polícia Federal, contudo, ainda não deu detalhes sobre a busca e apreensão realizada hoje na Secretaria Municipal de Educação. Durante a ação, o vereador Vinicius Campos (SD) chegou a filmar do lado de fora. Em vídeo publicado mais cedo no blog, ele reclamou por não ter sido autorizado pela PF a acompanhar o ato.

Fonte: Blog do Magno Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário