.

.

4 de fevereiro de 2021

Mais de 600 caranguejos-uçá foram apreendidos com quatro homens



Quatro homens motorizados foram flagrados na tarde da segunda-feira (1/02) transportando mais de 600 unidades de caranguejo-uçá (Ucides cordatus), que seriam comercializadas nos municípios do Litoral Sul do estado. Os homens foram detidos na PE 09, em Suape, no Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife (RMR), durante fiscalização ostensiva realizada por técnicos ambientais da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), com apoio do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv).

De acordo com o Analista ambiental Thiago Lima, da Coordenação de Fiscalização Ambiental, a equipe estava realizando rondas na área com o objetivo de flagrar captura ou embarque dos caranguejos capturados ilegalmente nos arredores de Suape. “Quando passamos pela rodovia, próximo ao pedágio, encontramos uma viatura do Batalhão de Policia Rodoviária (BPRv) realizando uma abordagem rotineira, em um veículo particular na outra faixa da via. Daí nossa equipe foi até eles para falar sobre o defeso e verificar a possibilidade de inspeção da carga transportada no veículo. Fomos informados tratar-se de abordagem de rotina, mas quando a mala do carro foi aberta encontramos cinco sacos cheios de caranguejos”, disse. 

Segundo Lima, os infratores disseram ter conhecimento do período do defeso e da proibição da captura e comercialização do crustáceo. Os homens foram detidos em flagrantes e conduzidos para a Delegacia de Meio Ambiente (Depoma) onde pagaram fianças e foram liberados no final da noite de ontem. A fiscalização da CPRH apreendeu os caranguejos-uçá e o veículo, como prova do crime, e ainda aplicou multa no valor de R$ 1 mil ao condutor do veículo, além de advertências por escrito aos demais passageiros do automóvel. 

Soltura- Na manhã de ontem (2/02), os animais foram soltos nos fragmentos de mangue, localizado no Complexo de Suape. A operação voltada para o defeso do caranguejo-uçá segue ate esta quinta-feira (4) quando termina o segundo período do defeso. Contudo, a fiscalização voltará a ocorrer de 25 de fevereiro a 3 de março, quando será realizada a terceira etapa do defeso.

Neste período, popularmente conhecido como “andada”, fica proibida a captura, o transporte, o beneficiamento, a industrialização e a comercialização do crustáceo, conforme determinação da Portaria nº 325 do Ministério da Agricultura, Pesca e Abastecimento. 

Núcleo de Comunicação Social e Educação Ambiental/CPRH

81 99127 0179 (Franci)
81 9940-2660 (Josie Marja)

Nenhum comentário:

Postar um comentário